top of page

Ecoinovação: a união entre sustentabilidade e inovação

Atualizado: 25 de mai. de 2023

É inegável: a mudança passou a ser uma constante nas nossas vidas e um processo de extrema relevância para garantir o sucesso pessoal e profissional. Esta realidade tem implicações em todas as dimensões das nossas sociedades, nomeadamente nas pessoas e nas organizações.


De modo a acompanhar a mudança que nos rodeia, a capacidade de adaptação e inovação tornaram-se de extrema importância para sobrevivência e evolução das organizações.


É aqui que entra a Ecoinovação: um processo sistematizado que como o nome indica alia a inovação à ecologia.


A aplicação deste processo implica uma profunda análise da estratégia, modelo de negócio, processos e atividades, para identificar eventuais impactos ambientais negativos que sejam gerados ao longo da cadeia, de modo a transformar estas fraquezas ou ameaças, em forças ou oportunidades de inovação, que dão resposta aos problemas identificados.



Estas inovações têm como o objetivo central tornar a empresa sustentável e circular em todas as suas dimensões, podendo levar a melhorias ao nível da estratégia, modelo de negócio, produtos, serviços, processos e da relação com os stakeholders (4).


De modo a identificar as potenciais oportunidades de ecoinovação ao longo da cadeia produtiva, é aplicada a abordagem do ciclo de vida do produto ou serviço.


Nesta abordagem, é considerada toda a vida do produto ou serviço e não apenas a fase de utilização, sendo analisadas as atividades envolvidas, matérias-primas e recursos necessários, externalidades negativas (ex.: emissões, resíduos, impactos na saúde dos consumidores/colaboradores/comunidade, etc.) e impactos económicos (5).


Os Projetos de Ecoinovação e o Empreendedorismo Sustentável


A ecoinovação pode ser aplicada no desenvolvimento de novos projetos empreendedores, através da análise da indústria ou sector onde se pretende atuar, de modo a identificar os principais desafios ou impactos negativos do ponto vista ambiental e as respetivas ecoinovações que se possam traduzir em soluções viáveis do ponto vista social, ambiental, económico e financeiro (5).


O desenvolvimento de um projeto de ecoinovação implica várias fases, das quais destacamos (6):

  1. Definição do âmbito do projeto e os sistemas a analisar, com base nos recursos e informações disponíveis;

  2. Análise do ciclo de vida do produto ou serviço, considerando todas as fases da extração das matérias-primas, até ao descarte (“from cradle to grave – do berço ao túmulo”);

  3. Identificação de oportunidades de melhoria através de processos como o design thinking, benchmarking, parcerias e/ou investigação;

  4. Análise da viabilidade das oportunidades e definição dos indicadores de avaliação de sucesso;

  5. Revisão da estratégia e modelo de negócio de modo a adequá-la as ecoinovações desenvolvidas, potenciando os seus resultados;

  6. Realização de avaliações periódicas dos resultados conseguidos e comunicar ao longo de todo o projeto com as partes interessadas (colaboradores, investidores, fornecedores, parceiros, clientes, comunidade, etc.).


Ecoinovação para pequenos negócios
Exemplos de Ecoinovação (Adaptação da imagem da cartilha de ecoinovação: SEBRAE e ONU, 2017)

Gostaria de saber mais sobre os modelos de negócio que potenciam a transição para a Economia Circular? Junte-se a comunidade BeeCircular e receba gratuitamente o nosso E-book.

Vantagens da Ecoinovação para as Empresas


Nos dias que correm, a capacidade de inovar tornou-se num fator de diferenciação e muitas das vezes confere às entidades a capacidade de se manterem competitivas e relevantes.


Porém, inovar por si só não basta para assegurar o sucesso das organizações: é necessário inovar de acordo as novas necessidades das sociedades e de modo a dar resposta aos desafios que as mudanças vão trazendo consigo.


A implementação da ecoinovação nas empresas traz diversas vantagens, pois permite uma crescente eficiência e eficácia dos processos, uma redução dos custos e novas fontes de rendimento.


Adicionalmente, a empresa reforça o seu compromisso com a sustentabilidade, o que aumenta a confiança e identificação dos clientes com a marca e uma maior motivação e engagement dos stakeholders. Para uma visão holística, torna-se uma mais-valia incluir as várias partes envolvidas no processo, como colaboradores, fornecedores, parceiros e clientes (4).


Pretende desenvolver um projeto de Ecoinovação, mas não sabe por onde começar? Saiba como as nossas Soluções Circulares o podem ajudar.

A Ecoinovação e a Sustentabilidade: o caminho para a circularidade


A procura por inovações que contribuam para um desenvolvimento sustentável nas suas três dimensões (ambientalmente sustentável, socialmente equitativo e financeiramente eficaz) é cada vez mais uma prioridade para as organizações, até porque muita das vezes se traduz numa vantagem competitiva para as mesmas.


De acordo um estudo realizado pela consultora Deloitte, uma das principais tendências para os próximos 5 anos é o aumento da procura por soluções de marcas ativamente comprometidas com o desenvolvimento de soluções saudáveis quer para consumidor, quer para o planeta e com impacto social e ambiental positivo.


Esta realidade tem como consequência uma elevada pressão sobre as organizações para desenvolverem estratégias e inovações que se alinhem com esta realidade (1).


Alinhado com estas previsões, um estudo desenvolvido pela Nielsen indica que “73% dos consumidores indicaram que vão definitivamente mudar os seus hábitos de consumo para reduzir os seus impactos ambientais” (2).


Existe um consenso entre especialistas, governos e consumidores (3) que um dos passos mais importantes de modo a dar resposta a estes desafios passa pela transição para modelo da Economia Circular. No entanto, a transição para este modelo implica alguns desafios, entre eles, a adequação do modelo de negócios e da cadeia de valor a especificidades e objetivos deste modelo.


Quer saber mais sobre a Ecoinovação? Complemente os seus conhecimentos sobre este tema com a leitura dos artigos:


________________

Autora: Mariana Pinto e Costa (Cofundadora da BeeCircular)

Contacte-nos: hello@beecircular.org

Fontes:

(1) Deloitte, Consumer Product Trends: Navigating 2020, 2015

(2) Nielsen, The Evolution of the Sustainability Mindset, 2018

(3) Ellen MacArthur Foundation and McKinsey Center for Business and Environment, Growth within: A circular economy vision for a competitive Europe, 2015.

(4) United Nations Environment Programme, The Business Case for Eco-innovation, 2014

(5) SEBRAE e ONU Meio Ambiente, Eco-inovação nos pequenos negócios, 2017

(6) OCDE, The Future of Eco-Innovation: The Role of Business Models in Green Transformation, 2012;

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page