top of page

Plástico à Vista: Um projeto que está a dar vida à uma estação de transformação de resíduos plástico

Atualizado: 22 de mar. de 2023

O Plástico à Vista é um projeto que sensibiliza para o problema do plástico como lixo marinho e que está a dar vida à PAVan, uma mini-estação itinerante de transformação de resíduos plásticos.


Foi com o sonho de contribuir para um mundo mais sustentável e positivo que surgiu o Projeto Plástico à Vista [PAV], uma iniciativa que pretende sensibilizar e partilhar soluções, para o problema do lixo marinho.



Com o foco nesta vontade, os membros do projeto estão atualmente a construir uma mini-estação itinerante de transformação de resíduos de plástico (PAVan), que vai ser disponibilizada para um conjunto de ações lúdico-educativas, a ocorrer na zona costeira da Margem Sul (Costa da Caparica e Trafaria).


O projeto coordenado pela Ensaios e Diálogos Associação [EDA], é inspirado pelo projeto holandês Precious Plastic, e pela Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas.


Através das atividades planeadas, irá sensibilizar a comunidade para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em particular o objetivo 12 - Produção e Consumo Sustentável, com foco na mudança de comportamento sobre o consumo do plástico.


A mini-estação para a transformação de resíduos de plástico, desenvolvida pelos arquitetos Patrick Hubmann (Áustria) e Mariella Gentile (Itália), está a ser feita em parceria com a Escola Superior de Educação de Lisboa e o FabLab Benfica.


Foi pensada como estrutura modelar, com componentes amovíveis, de maneira a tornar a infraestrutura mais adequada aos objetivos de cada atividade.


O trabalho de criação da mini-estação começou em fevereiro, com um workshop de construção realizado no antigo Presídio da Trafaria, oficina de trabalho da EDA - espaço cedido pela Câmara Municipal de Almada, e contou com a participação de uma equipa composta por arquitetos, produtores culturais, engenheiros, cenógrafos, carpinteiros, estudantes e voluntários.


A mini-estação itinerante de transformação será constituída pela carrinha para transporte, a estrutura onde vão ocorrer as atividades, mesas, cadeiras, espaços para arrumação, equipamentos audiovisuais e as máquinas do Precious Plastic, onde os resíduos de plástico serão transformados em novos objetos.


O projeto, idealizado pela produtora cultural Dolores Papa, foi vencedor do concurso No Planet B, realizado em 6 países em simultâneo.


A iniciativa vai estar em curso durante o ano de 2019. Estão previstas sessões de apresentação, palestras, exposição, mostra de filmes, oficinas com o uso das máquinas Precious Plastic e comunicações sobre o problema das alterações climáticas.


O programa de atividades foi criado com o apoio da Associação Portuguesa do Lixo Marinho, o Dept. do Ambiente da FCT/Nova e da Câmara Municipal de Almada.


A EDA - Ensaios e Diálogos Associação é uma associação criada em 2013 que atua como PÓLO CATALISADOR DE IDEIAS e incubadora de PROJETOS COLETIVOS.


Promove construções coletivas, transformação de espaços desativados, instalações artísticas, centros culturais temporários, laboratórios experimentais, bibliotecas e cinema itinerante, sempre com foco na intervenção urbana para o desenvolvimento local.


O Projeto Plástico à Vista é cofinanciado pela União Europeia e pelo Camões I.P no âmbito do projeto No Planet B - AMI.



Para saber mais:


__________

Autora: Mariana Pinto e Costa (Cofundadora da BeeCircular)

Contacte-nos: hello@beecircular.org

0 comentário

Comments


bottom of page